Profissionais da beleza, Zé Turin e Sindicatos Pró-Beleza e Beleza Patronal promoveram manifestação em São Paulo

Profissionais da beleza, Zé Turin e Sindicatos Pró-Beleza e Beleza Patronal promoveram manifestação em São Paulo

Márcio Michelasi e Luís Bigonha discursaram para os mais de mil manifestantes presentes na Avenida Paulista.

Os Sindicatos Beleza Patronal e Pró-Beleza Brasil promoveram no dia ontem, (18/6/2020), uma manifestação consciente. As entidades pararam trecho em frente ao MASP, da Avenida Paulista da Capital Paulista, das 13h até 16h30m, pedindo ao Governo do Estado de São Paulo e para a Prefeitura, que autorizem a reabertura dos salões, esmalterias, barbearias, enfim, de todo setor da beleza.

Com máscaras e equipamentos de proteção para manter a segurança física, mais de 1000 profissionais estiveram presentes segurando cartazes e gritando em alta voz que “Beleza também é Saúde”, solicitando assim a reabertura de seus negócios.

Durante a manifestação, os profissionais mantiveram distanciamento, uso de escudos faciais e álcool gel para mostrarem que sabem o que é segurança sanitária e que tem seus protocolos de atendimento criados há mais de 2 meses com coordenação do Sebrae Nacional. Por esse motivo, clamavam no protesto que podem reabrir seus salões e barbearias, pois garantem o cumprimento das medidas protetivas para seus profissionais e clientes.

Márcio Michelasi do Sindicato Pró-Beleza e Luis Bigonha do Sindicato Beleza Patronal discursaram no carro de som em prol do setor e foram aplaudidos por todos os presentes que juntos defendiam o retorno dos serviços de beleza considerados essenciais pelo governo federal.

Além disso, enalteceram o trabalho realizado feito pelo Vereador Zé Turin, da Câmara Municipal de São Paulo, que além dos trabalhos e movimentos em defesa da abertura do comércio, também apresentou um Projeto de Lei (374/2020) propondo que a atividade de beleza seja considerada essencial no município, em consonância ao Decreto baixado pelo Governo Federal.

“Realizamos este protesto de forma consciente, cumprindo todos os cuidados e mostrando que nosso setor pode voltar a funcionar normalmente. O  movimento pede que o Governo do Estado reconheça o setor de serviços de beleza como sendo essencial. Todos os profissionais de beleza e seus respectivos salões e barbearias foram convidados para participar do protesto. Tivemos mais de 1000 manifestantes presentes, distribuímos pela paulista 900 cadeiras cumprindo a distância exigida para mostrar que somos conscientes. Estamos em uma fase difícil de pandemia, porém temos a necessidade de que nosso setor volte a funcionar pois somos um dos setores que mais movimenta a economia nacional”, disse um dos representantes do Sindicato Pró-Beleza.

Já Luís César Bigonha, do Beleza Patronal, bradava que “cerca de 18% dos estabelecimentos de beleza já fecharam em definitivo e que só no último mês mais de 5 mil postos de trabalho foram encerrados”. No mesmo ato, Bigonha anunciou que o manifesto surtiu efeito e que reuniões com o Presidente da Câmara Municipal (Tuma) e com as secretarias municipais foram agendadas para sexta-feira, dia 19/06.

Acompanhe os Sindicatos através das redes sociais:

Beleza Patronal: instagram.com/sindibelezasp

Pró-Beleza Brasil: instagram.com/sindicatoprobeleza

(Foto: Divulgação)

Confira outras fotos da manifestação:

Acompanhe o Sindicato Pró-Beleza através das redes sociais:

Facebook: fb.com/sindicatoprobeleza

Instagram: instagram.com/sindicatoprobeleza

Deixe uma resposta